Blog

Desvendando Lujan de Cuyo: a jóia de Mendoza, com Luna Malbec

Mendoza, sendo a principal região vitivinícola na Argentina,é uma das regiões do Novo Mundo mais conhecida tanto por consumidores quanto pelos produtores argentinos. Assim, não é de se estranhar que hoje falemos não apenas de Mendoza, mas também de suas sub-regiões, como: Maipu, Vale do Uco, San Rafael, Leste de Mendoza e, o tema de hoje, Lujan de Cuyo.

Assista nosso vídeo:

Lujan de Cuyo é uma pioneira na Argentina, foi a primeira região a ser reconhecida como apelação, em 1993, e inclui as zonas produtoras de Vistalba, Perdriel, Agrelo, Las Compuertas e Ugarteche. Logo ao Sul da cidade de Mendoza, é lá que estão localizadas as sedes de vários produtores famosos, como Catena Zapata, Bodega Septima, Cheval des Andes, Norton, entre outros.


Ali nos sopés dos Andes, com uma altitude média de 1000 metros acima do nível do mar, encontramos na região de Lujan de Cuyo a predominância de solos aluviais, originada de rios que descem do alto dos Andes. Apresenta clima, em sua maioria, desértico e seco, dias quentes e noites frias devido a altitude, assim possui condições ideais para a boa maturação de suas uvas. O rio Mendoza é o responsável por possibilitar a produção de uvas nessa localidade, garantindo a irrigação necessária nesse clima árido.
É uma região na qual encontramos um grande número de uvas, seguindo a tradição argentina a mais plantada é a Malbec, que se dá muito bem na localidade, mas também Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Torrontés (outra grande uva argentina), produzindo vinhos diferenciados e elegantes.


O produtor Finca la Anita data de 1990. Manuel, o fundador, nascido em Mendoza, cria essa vinícola apostando na produção de vinhos premium na região numa época em que isto ainda não era tão buscado pelos produtores locais. Focando no controle da produção e buscando os solos ideais em seus vinhedos, produz vinhos de identidade que representam bem a região de Alto Agrelo, onde esta localizada a vinícola.


O vinho Luna Agrelo Malbec 2019 é um grande vinho, com 91 pontos pelo aclamado James Suckling. Um Malbec de categoria, intenso e elegante, tem grande tipicidade apresentando aromas de amora, passas, chocolate, herbáceos e baunilha, demonstrando seu bom trabalho de madeira (9 meses de barrica francesa). Em boca, taninos bem redondos, mas de algum impacto, que são suavizados por sua excelente acidez e maciez. É um vinho de estrutura para acompanhar comida, sugiro prová-lo com grelhados de carne com alguma gordura, como um entrecot, o tradicional ancho argentino, ou ojo de bife. Queijos curados também são uma boa pedida, como um grana padano.

Até a próxima taça!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.